Pesquisar este blog

domingo, 1 de abril de 2012

Bolo de bananas de Ramos

Hoje...

BOLO DE BANANA!

Minha filha há dias me pedia: ela gosta daqueles bolos de supermercado, cortados em quadrados, com bastante calda e cremosos... Hoje tentei mais uma vez, porque nem sempre meus bolos de banana saem satisfatórios... E ainda por cima, por ter já queimado o pulso - ficou uma cicatriz discreta mas... inesquecível! - com a calda quentíssima, na hora de virar o bolo no prato de servir, devem entende que não tenho muita gana de fazer bolo de banana! 

Mas hoje, Domingo de Ramos, pela graça de Deus, o bolo saiu! E saiu muito bom! 



Aqui vai a receita. De diferente, apenas Carla acrescentou banana na massa! Sim, este bolo foi feito a quatro mãos! 

BOLO DE BANANA DE RAMOS


Ingredientes
 
Para a calda:
1 xícara (chá) de açúcar
6 bananas-nanicas
1/2 xícara (chá) de água fervente
manteiga para untar

Para a massa:
1 lata de leite condesado
1 medida (da lata) de leite
1 colher (chá) de canela em pó
1 xícara (chá) de óleo
3 ovos
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de Preparo

Calda:
Em um panela de fundo largo, coloque o açúcar. Leve ao fogo baixo e quando estiver dourado, junte meia xícara (chá) de água fervente. Mexa com uma colher de cabo longo e deixe ferver até dissolver os torrões de açúcar. Forre com essa calda uma forma retangular (23×32 cm) untada. Corte as bananas ao meio, no sentido do comprimento, distribua sobre a calda e reserve.

Massa:
Bata no liquidificador o leite condensado, o leite, a canela, o óleo e os ovos. Coloque a mistura em uma tigela e junte a farinha e o fermento peneirados, misturando bem. Despeje sobre as bananas carameladas. Leve ao forno médio-alto (200ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos ou até dourar. Deixe amornar, desenforme e sirva.



Agora na pesquisa por uma boa receita de BACALHAU COM BATATAS, ou algo assim... Para a Sexta-Feira Santa que se aproxima. Sem esquecer que hoje começa a Semana Santa, um período de intensificação das penitência e jejuns preparatórios para a Páscoa, com o silêncio cultivado na oração e na meditação diária dos sofrimentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, que sofreu a Paixão e morreu - e morte de Cruz - para nos salvar.

Que Nossa Senhora das Dores nos acompanhe nesta Via Crucis, em busca do nosso Redentor!

Giulia

_

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!