Pesquisar este blog

sábado, 28 de maio de 2016

Meditação de Santo Afonso - Sobre a Eternidade das Penas



MÁXIMAS ETERNAS



Meditações para cada dia da semana

Por
Santo Afonso Maria de Ligório



Atos de preparação às meditações


1. Alma minha reaviva tua Fé, porquanto te achas diante de teu Deus. Adora-O profundamente.
2. Humilha-te aos pés de Deus e peça-Lhe, do fundo do coração, perdão.
3. Procura Luz em Deus por amor de Jesus Cristo. Recomenda-te a Maria Santíssima e aos Santos com uma Ave-Maria, Glória ao Pai, etc.




MEDITAÇÃO PARA SÁBADO:



 



 

Sobre a Eternidade das Penas



 


Considera como o inferno não tem fim: sofre-se todas as penas e todas são eternas. De modo que passar-se-ão cem anos daquelas penas, mil anos, e o inferno estará começando. Passar-se-ão cem mil, cem milhões, mil milhões de anos e de séculos e o inferno começará sempre de novo. Se um anjo levasse a um danado a notícia que Deus o quer tirar do inferno quando passados tantos milhões de séculos quantas forem as gotas de água, as folhas de todas as árvores frondosas, os grãos de areia do mar e da terra, vocês ficariam espantados; mas a verdade  é que Ele (o danado) faria uma festa tão grande que vocês não superariam se recebessem a notícia de ter ganhado um reinado. Sim, pois o danado diria a si mesmo: É verdade que muitos séculos terão que escoar-se, mas chegará um dia em que eles acabarão... Mas, ao contrário, este fim não chegará jamais; passar-se-ão todos estes séculos e o inferno de novo, começará; multiplicar-se-ão estes séculos pelos números de grãos de areia, das gotas, das folhas e, mesmo assim, o inferno começará outra vez. Todo danado faria, com Deus, o seguinte pacto: “Senhor, acrescei minha pena o quanto quiseres, basta que haja um termo e ficarei contente”. Mas não, este termo jamais existirá. Se ao menos o danado pudesse enganar-se a si mesmo e iludir-se dizendo: “Quem sabe um dia, Deus terá piedade de mim e me tirará do inferno!”. Não, o danado verá sempre, diante de si, a sentença de sua danação eterna e, então, dirá: “De maneira que todas estas penas que agora padeço, não terão nunca fim? Nunca?”.



Durarão para sempre, sempre... Ó nunca! Ó eternidade! Ó inferno! Como? Os homens creem na tua existência e mesmo assim pecam e seguem vivendo em pecado?


Meu irmão, preste atenção, pense que ainda mereces o inferno, se pecares. Já arde sob teus pés esta horrenda fornalha; e neste momento em que estás lendo, quantas almas nela estão caindo? Pense que se você lá chegar não mais sairá. E se algumas vezes já mereceste o inferno, agradece a Deus por lá não estar; e depressa remedia o quanto puderes, depressa; chora por teus pecados; leia este ou outro livreto de espiritualidade, todos os dias; torna tua devoção a Maria com o santo rosário diariamente e com o jejum todos os sábados; resiste às tentações chamando frequentemente por Jesus e Maria; foge às ocasiões de pecar e se Deus te chama a deixar o mundo faze-o, deixa-o; cada coisa feita para escapar de uma eternidade de penas é pouco, é nada. “Nulla nimia securitas, ubi periclitatur aeternitas” (S.Bern). Não há cautela bastante para nos assegurar a vida eterna. Veja quantos anacoretas, para escapar do inferno, foram viver em grutas, em desertos... E você, que tantas vezes mereceu o inferno, o que faz? Que faz? Cuidado para não te danares. Dá-te a Deus. “Maria ajudai-me”.



Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é eminentemente de caráter religioso e comentários que ofendam os princípios da fé católica não serão admitidos. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se garantem o direito de censurar.

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!

Resurrexit, sicut dixit, Alleluia!