Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Do temor de Deus e do arrependimento que devemos ter por tê-lO ofendido.






"A dor da alma, porém, deve ter dois companheiros para que a purifiquem e aplaquem a Deus, a saber: o temor do juízo divino e o ardor do inteiro desejo, afim de que recuperes pelo temor um coração humilde, pelo desejo um coração devoto e pela contrição um coração ilibado.

Teme, pois, os juízos divinos que são um abismo profundo.

sábado, 14 de janeiro de 2017

ESCLARECENDO DÚVIDAS E RESPONDENDO PERGUNTAS SOBRE NAMORO CATÓLICO - PARTE 2







FALEMOS ALGO SOBRE O BEIJO

Entre as perguntas comuns que dirigem a um diretor espiritual, certas almas de consciência delicada e viva, está a seguinte: - É pecado beijar?...

Escute bem querida alma, podemos bem adiantar um princípio geral: quando a consciência põe um ato em dúvida, aquele ato não será uma coisa direita e boa. 

A dúvida e a inquietude que acompanham o beijo dos namorados é uma prova clara de que aquele ato é pecado.

Os namorados que fazem esta pergunta para saberem se o beijo é pecado ou não, nunca fizeram tal pergunta quando foram beijados por seus pais. E por que? - A resposta é que este beijo sai de um afeto puro, e aquele originado pela paixão, a malícia e a dúvida, logo não deixa de ser pecado...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

AS VIRTUDES DE NOSSA SENHORA - Parte 2










I.                 HUMILDADE DE MARIA
Parte 2




(...)

4. É próprio do humilde prestar serviços.


Maria não se negou a servir Isabel durante três meses. Escreve S. Bernardo: “Admirou-se Isabel da vinda de Maria, porém mais admirável ainda era o motivo de sua vinda: vinha para servir e não para ser servida.”

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Sobre o Namoro Cristão - Parte 2





As Duas Faces do Namoro


Pode-se considerar o namoro em duas faces: o primeiro é bom e inspirado por Deus, e que eleva o coração além da aparência cingindo os pensamentos para preparar os cônjuges à responsabilidade do futuro e a cumprir o Sacramento do Matrimônio.

Quanto ao outro é um namoro ilícito e arte diabólica, inventada pelo Inimigo do bem humano para baixar o coração à matéria e ao prazer, dirigindo o pensamento à sensualidade e acabando pelo fracasso da vida.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Será amor?







"Liberdade, que de crimes se cometem em teu nome", disse alguém!

Semelhante se poderia dizer: "Amor, quantos crimes se cometem em teu nome"!

Erradamente se arrogam o nome de amor essas relações criminosas que, afinal, não passam de uma caricatura ou de uma paródia aviltante do amor.

Não têm nem sombra de amor, nem de sagrado" São antes sentimentos profanos, ou melhor, profanados.

SALVE RAINHA!

SALVE RAINHA!
Mãe da Misericórdia...