Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Como saber se o homem age com desconfiança de si e confiança em Deus.






"(...)É muito fácil que o servo presunçoso se engane, debalde, julgando ter-se habituado a desconfiar de si mesmo e a confiar em Deus.

E poderás notar como te enganas, pelo sentimento que nascer em tua alma, a tua primeira queda.

Se, quando caíres, te sentires inquieta, te entristeceres, ficares tentada de desespero, se te vires a braços com um sentimento de desânimo, sinal certíssimo é de que confiavas em ti e não em Deus.

E se tua tristeza, quando caíres, for muita, e grande for o desespero, quer dizer que muito confiavas em ti e pouco em Deus.

Pois, quem desconfia quase totalmente de si mesmo e confia quase inteiramente em Deus não se espanta nem se entristece quando cai. Sabe que isto lhe ocorre devido à sua própria fraqueza e a pouca confiança em Deus. E, assim, mais desconfiado de si, mais e mais confia humildemente em Deus, e odeia seus defeitos e paixões desregradas, ocasiões de queda.

Sente um arrependimento sincero, mas calmo e pacífico, da ofensa a Deus, e continua sua rota, perseguindo os inimigos, com energia e resolução, até feri-los de morte.

Desejava eu que estes pensamentos fossem considerados especialmente por certas pessoas dadas à vida espiritual e que, quando caem em algum defeito, não podem nem querem se acalmar, e esperam ansiosamente a hora de irem ter com o padre espiritual; e, isto, mais para se livrarem daquela ânsia e inquietude que nasce do amor próprio. Deviam, muito ao contrário, procurar o padre espiritual para se lavarem da mancha do pecado e tomar forças contra as paixões, recebendo o Santíssimo Sacramento."


Excerto do livro: “COMBATE ESPIRITUAL E O CAMINHO DO PARAÍSO”
do Ven. Servo de Deus PADRE LOURENÇO SCÚPOLI






Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é eminentemente de caráter religioso e comentários que ofendam os princípios da fé católica não serão admitidos. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se garantem o direito de censurar.