Assine para receber os posts em sua caixa de e-mails

INFORME SEU E-MAIL AQUI:

Delivered by FeedBurner

Pesquisar este blog

segunda-feira, 4 de julho de 2016

DIREÇÃO PARA VIVER CRISTÃMENTE - Parte IX


Salve Maria, 
Daremos sequência à publicação de textos retirados do livreto do Pe. Quadrupani: "Direção para viver cristãmente". São dicas valiosas, instrutivas e animadoras para nos auxiliar na prática da vida cristã. Aproveitem! 

Viva Cristo Rei!






DIREÇÃO PARA VIVER CRISTÃMENTE


Rev.  Padre  Quadrupani - Barnabita.



Capítulo II – Relações com o próximo

As  relações  gerais  que  nos  unem  com  o  próximo  são  ou  de justiça,  ou  de  caridade,  e  encerram, por conseguinte, os  deveres do  coração,  do  espirito,  dos  entretenimentos,  das  posses  de  cada um  e  da  sociedade.  Do  coração na pureza dos afetos;  do espirito na  fuga  dos  juízos  e  suspeitas  temerárias; dos entretenimentos para evitar  as  palavras  injuriosas  e  a maledicência:  dos  bens,  para  a conveniente  e  bem  ordenada  distribuição  das  esmolas;  e  da sociedade  para  torná-la  virtuosa  e amável.  Toquemos  rapidamente todos  esses  pontos.





DOS JUÍZOS  TEMERÁRIOS E DAS SUSPEITAS - Parte I


1  —  Aquele  que  condenar no seu  interior o  próximo,  sem que ele seja  evidentemente  culpado,  ultraja  a  seu  irmão  e  ofende  a  Deus.

2  —  Quando  um  crime  ou um  culpado  era  denunciado  a  Alexandre  o  Grande,  tapava  um ouvido,  dizendo: ofereço um ouvido ao acusador e reservo o outro para ouvir a defesa do acusado”. 


O  próprio  Deus  a quem  tudo  é conhecido, não  quis condenar  Adão  sem  primeiro ouvi-lo  e  convencê-lo  da  culpa.

3 —  Uma  ação  pode ser considerada  debaixo  de  mil aspectos diferentes,  diz  S.  Francisco  de Sales;  o  homem  de  bem  a olha pelo  lado  mais  belo; o mau,  porém,  encara-a  pelo  lado  mais feio.

4  —  Acautelai-vos  de  julgar com paixão,  porque esta desfigura muitas  vezes  a  verdade.  Aquele que  olha  por um  vidro  de cor,  vê todos  os  objetos  da  cor  desse vidro;  se  o  vidro  é  vermelho, tudo  lhe  parece  vermelho;  se  é amarelo,  tudo  lhe  parece  amarelo.  

A  paixão  está  para  nós  do mesmo  modo  que  o  vidro.  Se  alguma  pessoa nos agrada, tudo  lhe louvamos  e  desculpamos;  se nos desagrada,  tudo  lhe  condenamos, ou  interpretamos tudo de um modo  desfavorável.

5 — Não  vos  deixeis  arrastar pelas  aparências.  O  sacerdote Eli  vê  a  Anna,  que  era  uma santa  mulher,  e julga-a  embriagada;  porém  sua  aparente  embriaguez  não  era  mais  do  que  o efeito  do  seu  fervor ao  seu  Deus. A  rica  e  formosa  Judith,  entrando  nas  tendas  dos  soldados, onde  foi  recebida  com  amor por Holofernes,  teria  parecido  uma mulher  mundana,  e, no  entanto, não  havia  naquele  tempo  mulher  mais  casta.

6 — É  verdade  que  muitas vezes  há juízos falsos,  sem  serem temerários,  e,  portanto, alheios  de toda a  culpa, por se fundarem  em motivos  justos.  Porém  o  melhor é  não  nos  ocuparmos com o  que não nos diz  respeito,  e  deixar  a Deus  o  julga-lo.


continua...


Visite nossos blogs associados:
+
Informe seu e-mail para receber as publicações de VIRTUDES FEMININAS: Delivered by FeedBurner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é eminentemente de caráter religioso e comentários que ofendam os princípios da fé católica não serão admitidos. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se garantem o direito de censurar.